quarta-feira, 12 de novembro de 2014

o que me apaixona

Toni Garrn
O que me conquista, o que me apaixona, são as pequenas coisas. Aquelas que se fazem só por carinho, como uma atenção banhada a cortesia. São os mimos. Não é o convite para jantar que é um grande feito. Não é a tentativa de me impressionar que me deixa embevecida ou lisonjeada. Não é a exibição do carro fantástico ou o preço elevado daquela garrafa que se pede num restaurante fancy. São os croissants quentinhos pela manhã, as flores que recebo sem estar à espera no trabalho ou a surpresa que foi feita com base em algo que já nem me lembrava de ter dito. É o dar-me a mão, não querer esconder que se gosta, pegar-me ao colo mesmo que esteja morta de medo de cair. É quando não se disfarça o olhar embevecido quando estou a falar sobre algo que me entusiasma. É ficar engasgado quando fui sexy sem querer. Dizer que gosta da cor do meu verniz, abraçar-me sem motivo e fazer-me sentir segura. Fazer-me sentir protegida. Fazer-me festinhas, mostrar interesse no que sou. Rir comigo. Mostrar que tem saudades. Dormir menos horas porque se estava tão bem perto de mim. Revelar-me segredos. É não se intimidar pela minha natural habilidade para a antipatia e contradizer-me, mesmo correndo o risco de me ver amuada durante quinze minutos. O que me apaixona é a segurança, a determinação e a maturidade. É dizer o que se quer sem receios, mostrar firmeza na atitude e no gesto. Gosto mesmo é de ser surpreendida.

2 comentários:

Manias de Mulher disse...

Este texto podia ter sido escrito por mim :)

Primavera Blush disse...

Sou igual. São os pequenos gestos que me apaixonam!