quarta-feira, 16 de novembro de 2011

detesto...

Katie Holmes
...estar profundamente irritada com alguém, chateada, fula da vida, piursa, manifestá-lo e ser ignorada. Principalmente quando essa pessoa nos deu o ser. Faz-me sentir que tanto faz, que não interessa, que o que sinto é totalmente irrelevante. Que mais vale passar à frente e fingir que não se passou nada, porque a minha birra há-de ter um fim. A cada dia que passa, a minha mágoa aumenta. A minha tristeza também. E afasto-me. Duvido que esse seja o objectivo. Azar.
Duvido que isso seja agradável. Temos pena.
Talvez deteste essa atitude leviana porque não faça uso dela. Basta uma suspeita de que possa ter ferido alguém e surge imediatamente a necessidade de tirar essa pedra do caminho. Talvez o problema seja meu, talvez me preocupe demasiado.

4 comentários:

mariana costa veludo disse...

e de repente vejo o meu estado de espírito transcrito no teu post !
beijinho

menina lamparina disse...

Perfeitamente dispensáveis, estes feelings, não é? :/

Beijinho e bola para a frente!
:)*

Miss Pink disse...

Sou como tu..e acho que também partilho esse sentimento na actualidade.. =\

menina lamparina disse...

Mesmo sendo mais provável que me irrite, me chateie, me magoe, prefiro continuar a ser assim. Ainda que nem sempre sinta que vale a pena. Pelo menos posso deitar a cabecinha na almofada e dormir sem pesos na consciência.

Beijinho, Miss Pink*