quinta-feira, 16 de maio de 2013

detesto...

Natalie Portman
...aquela profunda falta de respeito, de carácter e de princípios que leva alguns filhos a antecipar a morte dos pais, que com o avançar da idade se vêem impotentes, depositados num lar, sem lucidez nem capacidade de decisão. Nem se preocupam em esconder a ansiedade e eles continuam ali, vivos mas sem capacidade de lhes dar as bofetadas que fizeram falta anos antes, as lições que os ensinariam a não pensar tanto em bens materiais e a colocar a vida humana acima de qualquer possibilidade fútil de ganho. Se a minha mãe e o meu pai ainda não tivessem partido, seria incapaz de andar a fuçar o que construíram ao longo da sua jornada, na tentativa de ir picando aqui e ali, antes que os outros irmãos se lembrassem também de querer alguma coisita. Que coisa tão feia, pá! Que coisa tão baixa, pá! Que coisa tão ordinarona. É preciso não ter escrúpulos nenhuns, ser desprovida de coluna vertebral e de massa cinzenta. É preciso ser um pequeno monstro, uma oportunista, uma porca, vá. E o que me mói mesmo é que ninguém a trave convenientemente. Como eu, se fosse irmã dela, a travaria. Com os sofás em cheio naquela trombinha feia. Detesto gente que não sabe que é gente e pensa que é abutre.

2 comentários:

lena disse...

Isso é mesmo mau. Eu adoro a minha mãe e faço tudo por ela conforme ela já fez e faz tudo por mim. Não entendo...
Beijinhos grandes.

*C*inderela disse...

Há gente que não pensa que é, são mesmo uns abutres. A única coisa que vêem à frente é o dinheiro :(

Bjokas.