terça-feira, 27 de novembro de 2012

detesto...

Lara Stone
...esta nova vaga "eu digo o que penso na cara".
Todos devemos ter um amigo assim, que se acha no direito de dizer tudo o que pensa sem qualquer delicadeza, sem querer saber da sensibilidade do interlocutor e sem pensar que a sua liberdade tem um limite bem demarcado pelo início da pessoa que submeterá à sua crueldade.
Não me refiro ao género sinceridade sem filtros, que esse é do meu agrado.
Falo daquela amiga que se acha o máximo e que não tem pudores em dizer à outra, frágil e complexada, quantos quilos devia perder, quantas vezes deveria ir ao ginásio por semana e quão gordas estão as suas coxas. Fingindo não entender o olhar reprovador de quem a rodeia, muda de alvo e começa a falar do péssimo gosto que uma outra revela através da roupa que escolheu para vestir naquele dia. E depois aponta o corte de cabelo que não a favorece e a borbulha que lhe enfeita a bochecha. Humpf.

4 comentários:

Karina sem acento disse...

Passo-me com essa gente... até porque muitas vezes são aquelas que até parece não terem um espelho em casa...

Filipa disse...

Olá,
Será que deve continuar a merecer o título de AMIGA?

Beijinho,
Filipa
www.welc-home.blogspot.pt

menina lamparina disse...

Geralmente é mesmo como dizes, Karina!

Provavelmente, não, Filipa...

Beijinhos às duas! :)*

kari disse...

Fraquitas... E limitadas! ;)