terça-feira, 5 de abril de 2011

"Todos os caminhos me encaminham para você"

Chuck Bass and Blair Waldorf, GG
Com ele sou mais forte, mesmo que ele às vezes não perceba quanta da minha força vem dele.
Tenho aquilo a vulgarmente se chama "um feitio lixado". Tenho. Com ele, adoço. Para ele, dispo a armadura, quebro muralhas. Posso chorar. Posso revelar as minhas inseguranças, que têm multiplicado nos últimos dias. Posso mostrar-lhe o que está por detrás desse eu forte e majestoso com que enfrento o dia-a-dia. Ele abraça-me e seca-me as lágrimas, diz-me que posso tudo, faz com que o mundo pareça pequeno para mim, inventa-me qualidades, recorda-me de talentos que já esqueci. Ele vê em mim o que eu não vejo. E dá-me a mão.
Ele é mesmo a pessoa por quem sempre esperei, o companheirão, o amigo, o cúmplice. E eu não o troco por nada deste mundo.
Nem abdico do "nós" que criámos, passo a passo, e que se tornou numa construção com sólidos alicerces.

2 comentários:

marlene disse...

É Amor que se chama...

menina lamparina disse...

Nunca tinha experimentado assim :)