quarta-feira, 10 de novembro de 2010

De como o passado passa.

Sienna Miller
Revivo cada momento, procuro dentro de mim e ainda tenho tudo guardado, como nos baús antigos da avó, em que as jóias se misturam com as fotografias a preto e branco - quem é esta senhora tão bonita?
Apaixonamo-nos pelo passado quando já foi. As novas formas que a vida assume tomam conta de nós e levam o amargo das dores sentidas. Essas são lições, saudades e histórias para contar.
Sei que de cada vez que olhar para trás vou sorrir. Reconheço a utilidade de cada episódio para me construir. Vejo a mulher que soube erguer a cabeça e seguir em frente. Ultrapassam-se os obstáculos e encontram-se tesouros. That's life. E amanhã logo se vê, que a surpresa ainda me apanha desprevenida a cada esquina. Vou formosa e não segura pelos trilhos para onde o destino me empurra, com a certeza de uma mão protectora a cada passo. O resto, o que não interessa, fica preso nos fios antigos da memória ida, nas teias de pó, nos sótãos de cada um de nós.

2 comentários:

kari disse...

Não revela os segredos todos para a felicidade! lool! Gosto deste post :)

Andreia Azevedo disse...

Completamente rendida a este texto, Ana! Escreves com uma espécie de leviandade afetiva impressionante... Adoro o que escreves sobre o modo como sentes... e vives!