sexta-feira, 10 de setembro de 2010

ahhh se vocês soubessem...

Adriana Lima
...como me parecia distante o hoje, naquela altura... Tudo o que cantei, tudo o que chorei, tudo o que ri, ajudou a edificar o meu ser. As pessoas que conheci, tantas, tantas de quem nem o nome recordo. Atribuíamos inúmeras alcunhas: o giro da Associação, o giro do Twisted, o André Ladex, o lindo, a coxa marreca, o Xoló, a Tatxi, o doutor de Direito, o Vrrumm Vrrumm... Não se usa o nome do B.I. (agora seria C.U., mas atendendo à vulgaridade das iniciais, prefiro manter o bilhete de identidade, mesmo) quando queremos fofocar à vontade, sem correr o risco de haver na mesa ao lado alguém que conheça um protagonista de uma história parva que queremos manter secreta. Foram rios de espuma em Queimas e Latadas, absinto ou gelatinas de vodka. Foram amigos que se misturaram no sangue e que hoje vivem debaixo da pele. Foram aventuras, roubar um colchão e subir uma avenida inteira com ele às costas, dar conversa aos taxistas mais simpáticos e enganá-los: "Sim, fui eu que deixei este casaco aqui ontem! Ainda ontem andei neste taxi. É da Mango e é um M. Só pode ser meu!". Oferecer-lhes cebolas que encontrámos no chão e receber em troca um sorriso. Chegar a casa sozinha e ser filmada pela amiga enquanto rebolamos no chão. Aconchegar a amiga que dorme no quarto-de-banho. Fazer a cama no hall de entrada e dormir lá com a melhor amiga enquanto esperamos por alguém. Encarnar novos personagens. Fingir que sou estudante de Erasmus em Portugal. Descobrir que a pessoa que estou a enganar vive na mesma cidade que eu. Descobrir que temos amigos em comum. Continuar a mentir. Tê-las sempre lá. Quando me sinto a pessoa mais sozinha e infeliz do mundo. Quando tenho fome de bitoque às quatro da manhã. Quando a minha autoconfiança estava nos píncaros e só queria era um bom make up, saltos altos e boa música. Passou num sopro. Passou num instante. Dei por nós já crescidas - o centro do ser é o mesmo. O íntimo permanece imutável. O contexto, como um cenário, alterou-se completamente.

3 comentários:

Diana disse...

e muitas mais coisas se passaram :) se contasses tudo ainda tinhas muitos posts! Essa do taxi foi hilariante LOL

lena disse...

e o carro do vizinho cheio de corações cor de rosa de batom, em vésperas de entrevista de emprego???e pensar que só queriamos um sorriso do rapaz...oh meu deus...Leeeeeeeeeeeeeeeeeiiiittttttttttttteeeeeeeeeeeeeeeee...Uuuuuuuuuuuuuuuuuuuuhhhhhhhh...
e muitas outras ficam fechadas no cofre a sete chaves para não ferir susceptibilidades!;)

menina lamparina disse...

ahahahahah adoro! oh pah a sério... essa cena do leite é das mais estúpidas do mundo. E a ritinha a prometer-me seis euros em troca de um espectáculo visual na varanda? aahahahahahahahahah xD