sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Parabéns, Mi!

Hoje é dia de festa.
Dia de orgulho. 
Dia de celebração.

Hoje é um dia maravilhoso, um dia em que sinto o meu coração rebentar de felicidade. 

A Mana Lamparina termina hoje uma jornada a que se propôs e que concretizou com muita responsabilidade, imenso empenho, uma enorme dedicação, uma maturidade incrível e um esforço notável.

Durante o tempo em que foi aluna de Gestão Hoteleira, a minha irmã abdicou de vida pessoal, de tempo em família, de noites divertidas com amigos, de férias, fins-de-semana e manhãs na cama.
Fechou-se no quarto enquanto decorriam jantaradas na cozinha.
Acordou cedo aos Sábados e aos Domingos para terminar trabalhos.
Abriu mão de um Verão inteiro.
Vestiu a farda com todo o coração e deu-se por inteiro à escolha que fez.
Entregou-se.
Assumiu o compromisso e superou expectativas, sempre com resultados brilhantes, com amizades novas pelo meio e permanecendo fiel à sua essência.
Os últimos meses foram de uma agitação indescritível. Muita ansiedade, muito para fazer e ela sempre lá, a cem por cento, inteira e presente nas suas várias funções, dando de si sem pudores a cada tarefa nova. 

Termina hoje esta sucessão de desafios e eu não aguento de felicidade. Mal posso esperar para ver que retorno terá - e eu sei que já começou a senti-lo.

Admiro-a porque reagiu numa fase difícil e ao invés de ceder à autocomiseração, transformou um sofrimento profundo num feito maravilhoso. 

Agora é tempo de colher... mas antes disso, vamos descansar juntas?

Parabéns, Mi!