quinta-feira, 18 de julho de 2013

É uma boa forma de entrar nos 28, claro.

Katy Perry
Ando nervosa. Não tenho falado disto, mas ando nervosa. Se tivesse 13 anos, andava excitadíssima com a ideia de me transformar durante um ano e meio ou dois, mas tenho quase 28 e isto anda a dar-me cabo dos nervos. Já repararam, com toda a certeza. De vez em quando dou sinais desta ansiedade consumidora. Mas ando aqui que nem posso e preciso de desabafar. Não é drama nenhum, mas estou que não me aguento. Vou ter que usar aparelho. E não é discreto, é mesmo daqueles aos quadradinhos. Há uma boa notícia: pelo menos não vou ter que andar com elásticos e cenas estranhas, mas... a sério? Aparelho? Não sei o que é que deu ao meu maxilar para decidir ficar desalinhado. Primeiro, tinha que emagrecer não sei quantos mil quilos, depois era o cabelo que não estava suficientemente comprido. Entretanto, tenho a cara torta e há que endireitá-la. E eu pergunto, minha gente: quando é que eu vou ficar normal? Já não chegava não poder usar lentes de contacto?!
No espaço de três semanas, extraímos os quatro dentes do siso, tudo assim de rajada. Não vou mentir, a recuperação da primeira fase foi complicada - mais que o momento em si. Foi um verdadeiro drama, uma semana de que mal me lembro, porque andei completamente mocada e cheia de dores. Não conseguia comer, dormir, falar, trabalhar, tomar café, viver. Os dois últimos foram operações simples - três, dois, um, saiu! Não houve raízes em forma de gancho nem dentes que se partissem. Impecável. No dia seguinte já comia bifes. E depois de tudo cicatrizado, dos moldes finalizados, de todos os estudos feitos, de ter a dentuça toda preparada para colocar os ferrinhos, chegou o momento. É amanhã. Ontem já fui tratar de colocar uns elásticos super cómodos (not!) à volta dos molares, para eles se adaptarem à ideia de andarem forradinhos com uma banda metálica. Sim, metálica, porque apesar da insistência do meu dentista, prefiro resistir à tentação de tentar camuflar algo que se vai notar sempre. Além disso, os ditos aparelhos «invisíveis» não só têm o aro em metal (que se vê anyway), como tendem a parecer-me sujidade, como se quem os usa tivesse uma camada de placa bacteriana sempre ali. Mais vale assumir a coisa e exibir o metal, que está sempre limpo.
Será que vou ficar horrível? Acho que vou oscilar entre o riso descontrolado e o choro, assim que me vir ao espelho. Será que vou ficar com a dicção de uma croma? E depois como é que vou entrevistar pessoas? Eu trabalho a falar, caramba! Pelo menos emagreço de certeza. E se ficar mesmo muita feia? Será que vou começar a ter aqueles trejeitos estranhos na boca, tipo idosa com placa? E se deixar de sorrir? O meu sorrisão era a minha imagem de marca! E se me babar? E os beijinhos? E os bocados de brócolos presos nos arames? Contem-me tudo, pessoas que usam ou usaram aparelhos destes...

5 comentários:

Eu é mais bolos disse...

Estou solidáriocom essa tua ansiedade. Dentes para mim são o pânico. Tudo o que envolva dentes. Também tenho a cara e alguns dentes tortos (tenho o maxilar mais desenvolvido do lado direito que do esquerdo), mas só se nota se estivermos com muita atenção.
E pensar em usar essas coisas metálicas na boca, era o desespero. E o pior de tudo: os anos com essa porcaria na boca.
Invejo a tua coragem. Eu não a teria.
Força!

Anónimo disse...

Ai meu Deus ...voltou o meu nervosismo por ver o teu. Ana já tenho a consulta marcada para iniciar o tratamento mas ja sei que vão saltar dentes. Andava a adiar mas agora está marcada. Ou seja nas últimas noites nao tenho visto outra coisa senao videos e blogs e noticias e tudo e mais alguma coisa :S nem durmo. Amnha vou aguardar ansiosa pelo post a dizer como correu. E olha vais ficar gira. Pode nao achar nos primeiros dias mas depois vais ver ..imagina a cor dos brackets iguais as unhas ? LOL tu es gira nao vais ter esse problema pahh :) beijocas e boa sorte. Carla Costa

Anónimo disse...

É verdade ...tira fotos do antes e depois vais tirando para fazermos o antes e depois :P ontem até li um blog criado para irem contando a evoluçao e etc. Amei ..o que me preocupa é mesmo o alargador e a extracção !! A unica coisa que temos de pensar é depois de tudo vamos ter um sorriso digno de uma estrela ;) Carla Costa

Fiona disse...

Estou solidária contigo. Vou a meio do meu segundo ano e percebo perfeitamente tudo o que escreves ;). Vai custar um pouco ao início, vais estranhar e tentar não sorrir como habitualmente mas... No final vai valer a pena, vais ver! :)

Anónimo disse...

Eu já usei aparelho e sinceramente me arrependi horrores, foram 6 anos.
Na época não sabia que existia possibilidade de correção com aparelho móvel.
Defendida pela especialidade Ortopedia Funcional dos Maxilares.
Hoje estou fazendo tratamento com esta especialidade, para minimizar as consequências do 1º tratamento (um médico me disse um dia: "tem açougueiros e açougueiros"), foi assim que conheci esta outra especialidade.