quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Assim de repente, já não posso ouvir...

Lily Donaldson
...falar da miúda que abraçou o polícia. Devemos mesmo estar a precisar de qualquer coisa de sobrenatural, que isto de deificar tudo e todos por dá cá aquela palha já cansa. Um faz greve de fome e é o D. Sebastião, a miúda abraça o polícia e já é o símbolo da revolução, o novo cravo. Chiça, pá. Tenham calma. As atitudes podem ser só positivas, louváveis, dignas de apreço e mais nada.

...a musiquinha da Gabriela nem nada que diga respeito à dita novela. Uma bardanice, só mamas e rabos e num horário ridículo. Ainda por cima, a única novela que eu gosto mesmo de ver começa por volta da meia-noite (Insensato Coração). Fique claro que não sou noveleira, mas gosto daquelas da Globo, com actores que já conheço desde piquiti, como o António Fagundes aaaaaaaaai Antoninho, Antoninho gostantoti!, a Glória Pires e outros que tal, passadas neste século e com uma história gira. Já não via uma novela há imenso tempo e tenho seguido esta com muito orgulho. Quanto à Juliana Paes versão wild e desgrenhada, se eu quisesse ver as mamocas dela, bastava-me ir ao Google. Aposto que lá sempre aparecia mais limpinha.

...piadas fáceis estilo "Coelho só assado" e afins. Nem todos podem ser o Ricardo Araújo Pereira. Esqueçam. Deixem-se disso. Continuem com as frases pseudo-filosóficas sobre a vida e com imagens amorosas de cães fofinhos e votos de bons dias em Português do Brasil.

...nada sobre o programa dos gordinhos a dançar. E o Futre a dançar? God. Ainda bem que há tv por cabo.

5 comentários:

Maggie disse...

Tenho de concordar contigo, os excessos já enjoam.

Maggie

Imperatriz Sissi disse...

ehheheh, Lamparina embirra :D
Por acaso gostei do retrato, embora não acreditasse na manifestação e em revolução muito menos. Foi bonito, no meio daquela tensão toda. Se é um símbolo? Não sei. Mas fazem falta imagens bonitas. As piadas baratas sobre política já me irritam, não podia estar mais de acordo. Com a Gabriela ainda não tive tempo de me arreliar, as novelas brasileiras já me parecem todas iguais há muitos anos. Tenho alguma curiosidade, confesso. Já o António Fagundes é um colosso. Tive a oportunidade de o conhecer, manifestei o quanto o admirava e ele ficou um bom bocado a conversar comigo. É um cavalheiro, um encanto.

Na Província disse...

Ohhhh, eu gosto muito deste remake da Gabriela, aliás já o manifestei num post, está muito bem conseguida. Estive anos sem ver telenovelas, quebrei o jejum com o Insensato Coração hhehehe e agora com a Gabriela.
Um beijinho

Paula Sofia Luz disse...

rsrsrsrs, que tu embirraste com a Gabriela! (eu gosto, mas deve ser por causa de ter sido a primeira novela que vi e andar ali à procura da minha infância, eh eh. Ah, além disso tb lá está o Fagundes!)
Sobre a Adriana, de Lagos, acho que isto está tão mau que a malta precisa de qualquer cócó para se motivar. A moça até me parece um bocadinho para lá de marraquexe...bj da tia.

Tamborim Zim disse...

kkkkk "Passei um café ainda escuro..." "Quando eu vim pra esse mundo, eu n atinava em nada..." "Gabrielaaaaa". Dá p ver a minha discordância n dá? Estou a amar Gabriela. De paixão:)