sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Ainda dizem que há crise. Pois sim.

Serena and Blair, GG
Tenho para mim que a síndrome do pobre invade os corações nas épocas de saldos. Parecem cães a disputar um osso!
É vê-las a farejar, enquanto correm por entre os expositores, pela peça mais barata e mais gira. Comprar porque é barato, não porque é preciso ou se gosta. Comprar porque sim. Mesmo que tenhamos estoirado com as contas bancárias no último fim-de-semana, porque afinal foi Natal.
E então, nessa fome por trapos, deitam tudo para o chão, deixam as lojistas à toa, sem saber por onde começar a tentar arrumar o que num instante se desarruma. Mil mãos num monte de roupa, tentando encontrar "a" compra. Uma ambição louca, só lhes falta rosnar. Perdem a vergonha e experimentam mesmo ali, os sapatos, o top e ainda aquele casaco de que não gosto mas que quero levar. Quero levar tudo! Atiram cabides para o chão, os pés pisam malhas caídas, calças voando e eu não consigo evitar irritar-me e vociferar que aquilo parece uma feira!
A meio desta semana, às cinco da tarde, eu, a minha mãe e a Mana Lamparina fomos ao shopping. Estamos de férias.
Os parques subterrâneos estavam lotados. Vinte minutos para encontrar lugar para estacionar. Tínhamos de andar em fila indiana nos corredores, de tão cheios de gente, gente apressada com os seus sacos.
Filas enormes para pagar, daquelas que atravessam lojas de uma ponta à outra.
Filas enormes para experimentar - mas quem é que fica na fila para experimentar? Oh God!
Não me parece que exista crise. Nem lá perto.

8 comentários:

Anónimo disse...

Ontem eu e a minha irma fomos ao vila do conde the styles outlets. Esperamos quase uma hora para entrar para o estacionamento e mesmo lá estivemos bastante tempo à procura de um lugar! Aquilo era a loucura... Gente a correr de um lado para o outro cheias de sacas, filas enormes nos provadores e na caixa para pagar... Nós apenas compramos umas jeggins nas lefties., pois já estavamos mal-dispostas de lá estar. E quando chegou a altura de ir ambora aí é que foi o problema, esperamos no minimo meia hora so para sair...

Malas e Sapatitos disse...

Penso que há crise não só económica, mas de valores...

Miss Pink disse...

Como eu te entendo. Também fui tentar arranjar aquela "peça" que tanto desejei mas que estava "abusada" e...O meu espanto? Impossível circular nas lojas. Estive em Lisboa, impossível..Cheguei ao Algarve, continua impossível. Esta gente anda louca com os saldos. A única coisa boa, é que tem levado os sapatos, mas o meu fiel 39 há sempre em quantidade =) Menina Lamparina, ir aos saldos é como ir para a Guerra ahahaha Somos atacadas por todo o lado, com as malucas dos saldos =D

Ao Virar da Esquina disse...

Tens razão. Ainda assim espero que compres aquela capinha linda da Zara :-)

Mary disse...

Ontem fiz uma tentativa (vã) de ir aos saldos. Voltei como volto sempre: mal humorada, estafada e sem uma única compra para amostra.

Nunca mais aprendo.

Choques Rosa disse...

so true!!!

Fiona disse...

Está mesmo uma confusão por estes dias ir ao centro comercial. É que não se compreende...

menina lamparina disse...

Anónimo, isso foi notícia num telejornal qualquer, não foi?? Eu vi as imagens e não percebi nada... que confusão! Que selva!

Sim, Sofia. Indubitavelmente.

Elas ficam loucas, Miss Pink!!! Ele é calças no chão, camisas manchadas com base, botões arrancados... credo! Pânico! De facto, o meu 39 também é fácil de encontrar... quem sofre é a Mana Lamparina, parece que o mundo inteiro calça o 38... eheheh :*

Su, acho que vou ter que a comprar online, não há em lado nenhum!! Nunca pensei que tanta gente gostasse dela... é tão esquisitinha. lol :)*

Duas, Mary. Mesmo de sabrinas, termino sempre a expedição pela selva estoirada. Nunca encontro o que quero e como perco a paciência, acabo por ir embora sem nada...

Mesmo, Choques Rosa. Vivam os sites das nossas lojas preferidas! :D

Eu gostava de saber onde vai esta malta buscar dinheiro para que possam entupir os centros comerciais desta maneira. Não foi Natal há dias??

Beijinhos*