segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Eu faço o que eu quiser.

Chloë Sevigny
Tenho uma tia que todos os almoços ou jantares em que estamos juntas desde que comecei a minha dieta, faz questão de me bombardear com perguntas:
- Podes comer isso?
- Mas vais comer um rissol?
- Tu não estás de dieta?
- Não podes abusar, pois não?
- Vais beber Coca-Cola? E a dieta?
- Ai mas tu comes pão?
- Mas na tua dieta pode comer-se entradas?
- Patê tem maionese. Podes comer disso?
- E agora que toda a gente vai comer bolo de anos, coitadinha... não podes, pois não?
- Mas tu comes alguma coisa?
- Vais comer sobremesa?
Poderia continuar a enumerar questões do género, poderia acrescentar os comentários que vão sendo proferidos ao longo de toda a refeição, mas não me apetece. O que interessa aqui é que esta abordagem tem um único resultado: como o dobro. Abuso. Lambuzo-me. Exagero. Repito a sobremesa e até como duas fatias de bolo só para ela ver que eu posso fazer o que bem me apetecer.

4 comentários:

Maria disse...

Ai baby, nem digas nada!! ás vezes desespero com esse tipo de comentários e só me apetece perder a diplomacia :( hoje estou a ter um dia daqueles em que me sinto a pessoa mais gordinha à face da terra :( a ver se isto passa. beijinhos**

M.I. disse...

o que eu me ri!
será possivel uma pessoa fazer dieta e não ter uma "tia" que faz questão de apontar para o quê, para a quantidade e fazer comentários sobre a mesma? ah ah ah
é uma questão de qualidade e de moderação. tias tias quem as não tem?
*

menina lamparina disse...

Ai Maria, espero bem que passe!! Faria muito mais sentido que te sentisses uma das pessoas mais bonitas à face da terra. ;)*

M.I., quem se lixa sou mesmo eu, que acabo por exagerar na dose só para a chatear! :D

Beijinhos*

Lisbon Lifestyle disse...

Então e quando começarem a dizer que estas magra de mais ainda é melhor!!! Não vale a pena ouvir sequer! Força nisso faz o que te faz feliz!