quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Rotina de cabelos ao milímetro.

A Di propôs-me que falasse de produtos capilares aqui no lamparina. Oh! Que grande maçada, e eu que odeio falar de cabelos... Uma verdadeira chatice, um pedido impossível de atender, uma sugestão a guardar na gaveta.
Bom, como as dicas mudam de cabelo para cabelo, que cada tipo tem as suas manias (mais ou menos como quem os tem presos à cabecinha), decidi simplificar e fazer um post sobre a minha rotina e os meus produtos preferidos, boa? Let's go.

Tenho muito cabelo, muito grosso e com tendência para secar, principalmente por causa dos maus tratos inerentes ao Verão e ao secador e ao babyliss e ao curling iron, que fomentam a proliferação de pontas espigadas, por isso, os cuidados começam logo na lavagem. A atenção à temperatura da água e um bom shampoo são essenciais. Por norma, vario entre...

1) o Absolut e o Intense Repair da LÓréal Professionel. É que além de ajudar a que o meu cabelo fique mais hidratado, suave ao toque e sem aquelas carapinhas no ar, um frasco (que custa à volta de dez euros) dura-me um mês e meio. Para perceberem quão vantajoso isto se torna, dou-vos um exemplo: um Pantene dura cerca de três semanas e no final da embalagem, o meu cabelo está um cocó.

O próximo que comprar será o Absolut Repair Cellular.
Estou doida para experimentar!
 2) o shampoo de leite de aveia da Klorane. É perfeito para cabelos delicados e para os dias em que sinto que devo descansar dos produtos de styling, porque amacia os fios e protege o couro cabeludo. Habitualmente, faço-o uma vez por semana ou a cada quinzena. Lavo-o com o shampoo, aplico um óleo e deixo-o secar ao natural. Em férias, posso fazê-lo sempre.


Duas passagens depois, já embriagada no cheirinho do shampoo, vem...:

1) o condicionador de uma das minhas marcas Top 3, cujo nome não pronuncio sem um ou outro perdigoto: Schwarzkopf. Refiro-me ao Repair Rescue Conditioner da gama Bonacure. Não troco o brilho que este produto deixa no meu cabelo por nada. Houve fases em que deixei de usar condicionadores porque só amaciavam, não reparavam os fios. Saturava o cabelo com máscaras a cada lavagem. É verdade, shame on me. Descobri este e estou muito satisfeita, porque apesar de não ver, sinto. Tenho fé que cumpra o que promete: "protecção reparadora e união da estrutura interna da fibra capilar danificada. Contém glicina, um aminoácido que proporciona reestruturação profunda à estrutura interna do fio e Aphinity Technology, agentes ativos que detectam as zonas danificadas da estrutura do cabelo e aderem à superfície, formando um escudo proctetor".


2) a máscara, uma vez por semana, que aplico no cabelo e deixo actuar durante 15 a 30 minutos enquanto me pavoneio pela casa de toalha quente na cabeça (ou papel de alumínio). Vario imenso, vou saltitando entre as várias gamas da LÓréal e da Schwarzkopf. Há alguns meses, experimentei uma máscara de uma linha de supermercado derivada da última que mencionei e confesso que fiquei muito surpreendida. Era da Syoss. Neste momento, estou a usar uma da linha Nature, a Douceur D´Huiles Máscara.

3) o leave-in: uso-o sempre, consoante o que quero fazer do cabelo.
3.1) Gosto de lavar o cabelo à noite para o apanhar num coque e dormir, porque assim no dia seguinte ele estará mais calmo menos selvagem. Se for esse o caso, uso o liss ultime.


3.2) Para os dias em que usei o shampoo da Klorane, uso apenas um óleo. Gosto particularmente do Mythic Oil.


3.2) Quando quero apenas proceder a um brushing comum, uso o meu preferido, da mesma gama a que pertence o shampoo:


3.3) Se o objectivo for dar largas à imaginação e moldá-lo com o babyliss ou com o curling iron, aposto no force vector, para que não fique tão danificado. Antes de fritar o cabelo, borrifo com o spray da Syoss, que adoro.



4) Depois de penteadinho e lindinho, gosto de usar um sérum nas pontas. Uso este da Kérastase há anos...

5) E agora finalizo com um produto que julgava como sendo de velha. É verdade, tinha imensos preconceitos relativamente à laca e nem no cabeleireiro permitia que me vaporizassem com aquilo, até que este Verão descobri a salvação para nem o vento estragar o look. Chamo-lhe pomposamente hairspray, para não parecer tão foleiro. Comprei esta da Wella na semana passada e valeu a pena:



Extras:
- Um dia antes de o cortar, tenho por hábito massajá-lo com glicerina (compra-se em qualquer loja de produtos para cabelo) durante algum tempo e deixo-o envolto na pasta cerca de uma hora.
- Uma vez por semestre, tento fazer uma hidratação à séria, no cabeleireiro.
- É claro que durante as férias, os cuidados são outros.
- Adoro massagens ao couro cabeludo, para estimular a circulação sanguínea e relaxar, claro. Com aparelho próprio, by Natura, ou pelas mãos da Mana Lamparina.

5 comentários:

Joaninha.porto disse...

Adoro mimos para o cabelo. Ando seriamente a pensar comprar um serum para as pontas. Faço o normal - shampoo, amaciador ou máscara, secar aplicando espuma ou creme para caracóis. (Se bem que há dias que gostava de o ter liso.) Gosto que ele esteja "natural" e não que pareça demasiado arranjado, direitinho. Aconselhas o teu serum, então..humm.. **

menina lamparina disse...

Tens caracóis? So cool! :D O meu cabelo é naturalmente ondulado, mas prefiro vê-lo com ondas mais suaves que as dele.

Na verdade, a minha história capilar é uma comédia, porque ele foi mudando muito ao longo dos anos. Quando eu era pequena, tinha o cabelo encaracoladinho, na primária ficou liso e na fase das alterações hormonais da adolescência acabou por tornar-se num black power. Na secundária tinha caracóis e canudos, agora tem umas ondulações...

Bom, independentemente da forma, concordo contigo, Joaninha: também não acho graça ao cabelo demasiado arranjado - odeio look coiffeur. À minha cabeleireira, digo sempre: "Faz como se tivesse acabado de acordar e o meu cabelo fosse assim!". Bullshit. Fica sempre escorrido e aprumadinho. Por isso, prefiro sempre arranjá-lo em casa.

E sim, aconselho o sérum. Ponho pouquíssimo nas mãos, esfrego para aquecer o produto e aplico nas pontinhas. Adoro.

:)*

Joaninha.porto disse...

Não são caracóis, caracóis. Mas são caracóis :) x) eu tenho o cabelo liso ondulado e fiz permanente (mas não daquelas horríveis, dos anos 80). É uma coisa em condições (really!). E pronto.. O sérum compra-se em qq lojinha de produtos de cabeleireiros ou mesmo em cabeleireiros? *

Joaninha.porto disse...

Ah, e a espuma que uso é da Wella. É altamente, não tem álcool, e deixa o cabelo super fofinho :)

menina lamparina disse...

Eu compro o meu sérum numa loja de produtos para cabeleireiros... mas acho que se deve vender em qualquer sítio que comercialize Kérastase, Joaninha.

No Verão, quando estou de férias, também uso apenas uma espuma para que ele não fique tão volumoso e para que as ondas fiquem um pouco mais definidas. O meu cabelo adora os produtos da Wella! :D

Beijinho*