terça-feira, 23 de agosto de 2011

Repito-me porque gosto.

Lily Allen
Quando estou triste não tenho fome nem sede. Não tenho sono nem vontade de sair da cama pela manhã. Quando estou triste, nem sempre me permito verter lágrimas. Quando estou triste, também sorrio. Ninguém merecia tanto ganhar um Óscar como eu. Quando estou triste tento controlar as coisas pequenas, porque as grandes me fogem, não as alcanço, não lhes seguro as rédeas, não as controlo. Quando estou triste, não quero ouvir barulho, mas não suporto o silêncio. Quando estou triste, não quero novos começos nem quero aceitar o fim. Quando estou triste, sei que vai passar. Sei que aguento tudo, que quando estou fraca, então sou mais forte. Sei que me vou manter firme, como as faias ou os embondeiros. Nem o vento. Nem nada. Nada me faz vacilar. Sei que vou rugir mesmo estando ferida, como os leões. Sei que mais cedo ou mais tarde, não foi mais que um tropeço de que me vou rir. Sei.
Quando estou triste, não me esqueço de quem sou. Quando estou triste, não sei para onde me foge o discernimento. Quando estou triste, prefiro pensar em futilidades.

4 comentários:

Miss Pink disse...

Encaixa totalmente no meu presente..

menina lamparina disse...

Conforta-me saber que depois de um presente há um futuro. Força aí desse lado! :*

Joaninha.porto disse...

Ana?! Outra vez?! Caramba! Quero a tua bola de cristal... :(

menina lamparina disse...

:/