segunda-feira, 8 de novembro de 2010

detesto...

Angelina Jolie
esta pequenez portuguesa em que se dá um ênfase doentio ao futebol. Não compreendo, nunca vou compreender e não quero compreender porque raio uma porcaria de um jogo em que onze gajos (por norma, uns bimbos pelintras que à custa de passarem a vida a jogar à bola ganham num dia mais que eu num ano inteiro) correm atrás do "esférico" é tão importante. É que simpatizar com um clube não é mais que isso mesmo... porque não diz respeito a uma convicção ideológica, como acontece quando nos filiamos num partido. Nem numa fé ou filosofia, como acontece quando tomamos como nossa uma religião. É porque sim, porque o pai e o avô eram, porque gosto mais do verde que do vermelho, porque joga lá o Xoló ou o catano (que os nomes nunca são minimamente bonitos. Não há nenhum Francisco Salvador de Mello e Sotto Mayor de Bettencourt. É de Nani e Mantorras para baixo...). No contexto em que nos encontramos, no meio de uma crise económica, financeira, política e - mais perigoso que tudo - de valores, o que é que interessa se o Benfica perdeu a cinco a zero ou a vinte a três? Who cares? Odeio esta bimbice. Até os que não são do Benfica se importam com isso, mais até do que se vissem o seu próprio clube vencer. Uma vergonha de gente a nossa, senhores.

6 comentários:

Jpimentel disse...

Não sei se o facto de concordar plenamente com o que escreveste faz de mim uma pessoa feminina, mas quero lá saber... ;) Beijinhos

Imperatriz Sissi disse...

Assino por baixo. Só tu para te atreveres a chamar os jogadores pelos nomes: bimbos pelintras. Aleluia. Tal como tu, simpatizo com o Sporting e com a Académica, porque o pai e o avô já defendiam essas cores, embora dando-lhes o lugar que merecem. Mas se eu tivesse voto na matéria, o Sporting voltaria a ser um clube de cavalheiros, sem Cajós nem Lucilós e bling-blings.

Anónimo disse...

Compreendo perfeitamente (e parcialmente até subscrevo)a aversão a este enfase desmesurado que é dado à "bola", é bem evidente a semelhança com o entretenimento dos coliseus, são os novos gladiadores.. Ainda bem que já não se martirizam em praça publica os condenados, prisioneiros de guerra e os politicamente ou religiosamente incómodos. Ou será que sou eu que estou só a olhar para a europa..?|

menina lamparina disse...

Jpimentel: A consciência de um homem não o torna feminino. Garanto-te que pode ser muito útil para um excelente relacionamento com as mulheres ;)

menina lamparina disse...

Imperatriz: Acho que cavalheiros, agora, nem no golf... como isto anda... ahahahah

menina lamparina disse...

Anónimo: Mesmo na Europa, ainda se condenam as pessoas em praça pública. Só não o fazemos ao pontapé ou com leões. Independentemente de estar do lado dos exemplos abaixo ou não, ei-los: Carlos Cruz, José Sócrates (neste, bem que podiam abusar um bocadinho mais na condenação), entre muitos outros. E no que a martirizar em praça publica "os condenados, prisioneiros de guerra e os politicamente ou religiosamente incómodos" diz respeito, fora da Europa continua a existir... ainda que despoletado por ocidentais - recorde-se o vergonhoso, lamentável e perturbador episódio da morte de Saddam...