terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Este ano...

Escrevi muito. Muito mesmo.
Encontrei-me.
Redefini o meu rumo.
Indignei-me, pois claro.
Descobri curiosidades parvas.
Terminei o curso.
Fui tia.
Ofereceram-me uma máquina fotográfica maravilhosa.
Presenciei um momento lindo.
Não fui a votos, mas votei.
Voltei a usar calções, pela primeira vez desde o ensino primário.
Experimentei o famoso gelinho.
Coloquei aparelho nos dentes e sofri um bocado com isso, mas apesar dos dramas, habituei-me.
Tive saudades do que não foi.
E tive saudades do que já passou.
Andei meio desligada do blog, mas nem por isso deixei de me surpreender por causa dele.
Revoltei-me.
Aprendi a encolher os ombros.
Fiz uma viagem que mudou muita coisa dentro de mim.
Reconheci que os meus dias são um electrocardiograma experienciado.
Acompanhei de perto as dúvidas e os dramas de malta jovem.
Fui cínica.
Ri-me da tristeza alheia.
Voltei a perder-me por brincos.
Fiz parte de uma iniciativa gira.
Dirigi um makeover.
Tive muito medo.
Continuei a alimentar o meu vício.
Senti-me perdida.
Experimentei verniz amarelo.
Fui .
Não tentei agradar ninguém.
Senti-me nostálgica e melancólica muitas vezes.
Perdi a paciência.
Senti saudades.
Ampliei o meu Instavício.
Decidi tornar um sonho num objectivo.
Criei metas concretas.
Recordei este privilégio que é ser filha de veterinário.
Voltei a mim.
Descobri que tenho um tipo.
Não consegui esquecer coisas más.
Descobri produtos maravilhosos para domar a juba.
Perdi pessoas.
Tive impulsos consumistas próprios de gente crescida.
Diverti-me.
Tentei mudar de perspectiva.
Recordei outras vidas que já vivi.
Assustei-me com uma tempestade que fez muitos estragos no meu concelho.
Deixei de dar confiança a algumas pessoas desinteressantes.
Apareci no Lolly Taste.
Andei mocada.
Aumentei a minha colecção.
Fui estranha.
Medi bem as consequências das minhas acções.
Desiludi-me.
Dissertei sobre coisas sem importância.
Admirei uma personalidade marcante antes que ela morresse.
Sofri com a ida da minha avó para um lar.
Irritei-me.
Ri-me com a Mana Lamparina.
Embonequei-me com a Bellady.
Reparei que me aborreço com facilidade.
Tornei-me ainda mais intolerante com o egoísmo.
Dormi muito.
Passei um dos melhores Natais dos últimos anos.
Tive dias cinzentos dentro de mim.
Dei muitas gargalhadas.
Senti-me ofendida por quem deveria respeitar-me.
Perdi paciência para o facebook.
Observei muitas mudanças.
Tive as melhores férias dos últimos anos.
Envolvi-me num projecto que continuo a ver crescer.
Recebi presentes especiais.
Sonhei com tiros vezes demais.
Comprei um vestido 36.
Trabalhei como freelance e tive que dar o melhor de mim em termos de organização.
Comecei a usar chapéus.
Passei muitos momentos de aflição com o meu carro maravilhoso.
Apaixonei-me pelo Gru.
Apresentaram-me o óleo de banana.
Conheci-me melhor.
Não me casei.
Fiz desporto.
Dei passeios saborosos.
Fui abençoada.
Fui livre.
Amei-me.

A maior lição do ano? Aprender a dizer que não e perceber que não posso ensinar as cores aos daltónicos.
Ver o ano passado.

1 comentário:

ML disse...

Foi um ano em cheio!

Que 2014 venha recheado de coisas boas e muitos sonhos concretizados!