segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Aquele momento em que percebes que ninguém te liga nenhuma...

Jessica Szohr
...e desatas a rir como uma louca sem que ninguém perceba porquê.

Depois de jantar, a Mana Lamparina perguntou se a acompanhávamos à sala de estar.
- Claro que sim. Acabamos de beber o café e vamos ter contigo. - a Mana saiu da cozinha e eu continuei com os devaneios, como é meu apanágio - Pai, imagina se ficássemos à mesa até à hora de ir para a cama... Que seca!
- Depende, podíamos ficar a jogar cartas - respondeu ele, tentando não transparecer a total falta de interesse na conversa.
- Mas eu não sei nenhum jogo de cartas.
- Jogávamos Monopoly - atirou, sem prestar grande atenção, como fazemos quando os miúdos de quatro anos insistem em chatear-nos.
- Também não sei jogar muito bem - respondi eu, já a rebentar de vontade de rir por perceber que ele não ia desistir de fingir que me dava atenção. - Eu gosto mais de Trivial Pursuit...
O meu pai já nem me ouvia, fitava a chávena de café, completamente absorto. A minha tia, silenciosa, também não ligava peva ao que se ia dizendo. Quis ver até onde ia o meu estado #foreveralone e sem deixar que o riso se soltasse, continuei:
- Também adoro jogar Party & Co. - Nada. Ninguém dizia nada. Nem o Balthazar se movia. - Ou Pictionary.
O meu pai levantou-se para ir buscar qualquer coisa à bancada e eu continuei:
- Ou Cereais do Pingo Doce.
Não podia acreditar que ninguém reagia. Persisti:
- Gosto de jogar Batatas Extra Onduladas - a incredulidade levara-me a usar tudo o que estivesse ao alcance dos meus olhos para encher as frases. - E adoro jogar Tábua de Queijos.
Quando me ouvi dizer «Tábua de Queijos», explodi em gargalhadas e cada vez me ria mais ao ver a expressão surpreendida do pai e da tia. Estavam tão alheados que nem percebiam porque me ria tanto. Os risos chegaram à sala de estar e a Mana Lamparina entrou de rompante na cozinha, ansiosa para se rir também:
- O que é que eu perdi?
Depois de esperar muito tempo para que eu conseguisse parar de rir compulsivamente, secar as lágrimas e explicar-lhe convenientemente o momento anterior, ouviu apenas:
- Um momento de solidão, Mana.

3 comentários:

Se eu pudesse escrevia um livro disse...

O que eu me ri com este post :P aahahah*

Anónimo disse...

Fartei-me de rir :P tens de admitir apesar de ter sido um momento de solidão foi divertido. Imagino a tua gargalhada. Eu teria dado um de certeza :P gosto de jogas as batatas extra onduladas ah ah ah
Carla Costa

Anita disse...

Se eu ouvisse algo do género "jogar cereais do Pingo Doce", só saberia gritar "Chocapiiiiiiiiiiiiiic!" (cereais por todo o lado, got it?) Que belo monólogo que tiveste, sim senhora ☺