quinta-feira, 30 de maio de 2013

Ainda nem pus aquela porcaria e já me fez chorar tanto!

Kim Kardashian
Hoje tive que reler este post para desdramatizar o dia de ontem, a noite de ontem e a manhã de hoje. É que quando me lembro de certos momentos, de determinadas sensações, sinto as lágrimas a querer passear pelo rosto. Por outro lado, recordar a figura que fiz também me dá vontade de rir.
Demos início à operação Em Busca da Perfeição e aqui a Menina, que nunca teve medo de dentistas (porque nunca sofreu na cadeira mágica) ontem chorou baba e ranho. Sabem aquele choro que nos retira qualquer controlo que tenhamos sobre as expressões faciais? Em que gememos de boca aberta? Estão a ver a cena? Euzinha cheia de tralhas na boca - aspirador, broca, espelhinho e mais não sei quê - e com as mãos enormes do dentista também lá dentro, dezassete lágrimas a cair de cada olho... um drama.
"- Podes bochechar, Ana", dizia ele.
"- Não querooooo!", choramingava eu, cheia de baba com sangue enquanto pensava «Mas porque é que me meti nesta porra, os dentes não me magoavam, estavam ali tão bem, se Deus os pôs aqui é porque este é o lugar deles! E agora já não posso voltar atrás, quero sair daqui!!! DEUS, DESPACHA LÁ ISTO!!».
É que nunca tinha extraído nenhum dente e o medo foi bem maior que a dor que efectivamente senti. Só custou quando o efeito da dose para cavalo de anestesia que me foi administrada começou a passar. Dores na cara toda, eu já não sabia o que fazer. O desespero deixa-me completamente à nora. Aprendi que tenho que tomar os anti-inflamatórios mal saia do consultório do dentista, para não passar por aquele tormento.
Dormir também não foi fácil: acordei várias vezes durante a noite, cheia de dores - Pumbas! mais comprimidos.
De manhã, fiquei triste com o que vi ao espelho, já que a minha bochecha do lado direito está parecida com o que era há 25 quilos atrás.
Vantagens? Jantei gelado. Vou ficar quietinha em casa. Já despachei os moldes para o aparelho. O dentista aceitou a minha proposta de extrair logo dois dentes do siso de cada vez apesar de me chamar maluca repetidamente, pelo que assim só passo por isto duas vezes e não quatro. Quanto mais rápido melhor!
Agora volto lá daqui a quinze dias. Se já estiver tudo cicatrizado, procedemos à extracção dos dentes do siso do lado esquerdo e pelas minhas contas, começo o Verão com um sorriso metálico. Tudo pela beleza. Vou ficar com o rosto mais simétrico do planeta. iei.

6 comentários:

lena disse...

Imagino... Eu tenho pânico do dentista e tenho mesmo que tratar uns dentes...
Beijinhos grandes.

Isabel Simões disse...

Vais ver que vai valer a pena! ;)

Marlene disse...

Olá! sou nova por aqui e adorei o teu post :)

Ando a adiar a ida ao dentista por diversas razões, uma delas é: detesto estar por muito tempo de boca aberta e a olhar à espera que tudo acabe, enfim.. mas tenho que ir :D

Bjs, Marlene

http://marlenevieirasolamenteyo.blogspot.pt/

Se eu pudesse escrevia um livro disse...

Eu odeio dentistas =\

Mariana disse...

Ai pareces eu! Não sei se é por fazer anos a 23 de Julho, mas devem ser datas incompatíveis com dentistas. Para teres ideia fugi da cadeira do dentista com 7 anos porque me queria arrancar um dente de leite! Caiu por si, felizmente.
A primeira vez que tive MESMO de arrancar um dente (não porque tivesse estragado, mas porque não tinha espaço para descer) chorei que nem uma madalena. Nem a minha mãe, nem o meu namorado me reconheceram naquela figura. Felizmente e depois de muito nervo (fui para o dentista com calmantes no bucho), o dente foi extraído e não tive 1 dor). A parte mais chata é qie ainda tenho os outros 3 e não sei se conseguem sair sozinhos ou não. Ou seja, há a possibilidade de haver cenas dos próximos capítulos! :) (agora rio-me...)

menina lamparina disse...

lena, não foi nada bonito de se ver. Pela primeira vez percebi esse pânico de que tantas pessoas falam! :)*

Espero que sim, Isabel... entre o aparelho durante uns tempos ou a cara assimétrica com tendência a piorar ao longo da vida, não me deixam grande alternativa. :(

Olá Marlene, bem-vinda! :) Ainda bem que gostaste do post, eu fartei-me de rir ao escrevê-lo. É sempre ridícula a figura que fazemos no dentista! :)*

Eu nunca tinha odiado, Se eu pudesse escrevia um livro! :S

Mariana, pode ser culpa do aniversário! Nascemos com queda para fiteiras na cadeira do dentista ahahahahah :D Espero que não tenhas que voltar a passar por esse tormento, estou a torcer por ti! ;)

Beijinhos*