segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Rendi-me.

Já ouvi histórias macabras de quem tivesse arriscado o belo do gelinho e depois se visse com as unhas feitas em papel. Também já ouvi testemunhos de quem defende ter ficado com as unhas mais fortes depois da experiência. Sempre tive medo de apostar numa coisa do género... as minhas unhas são fracas, fraquinhas, fininhas, moles e lascam com imensa facilidade. Já tomei comprimidos, já comi quilos de gelatina, uso endurecedores, já contei tudo aqui e a verdade é que basta sentir-me um pouco mais ansiosa para que voltemos ao mesmo. Sempre que decido não pintar as unhas, numa vã tentativa de as tornar mais saudáveis, noto-as ainda mais frágeis e quebradiças - talvez por estarem mais expostas.
Posto isto, disseram-me que o verniz de gel (que parece ser diferente do gelinho) seria uma boa solução para mim, dado que a sua aplicação não requer grandes polimentos nem a sua remoção exige uma agressão extrema. Aplicando o tal verniz de gel, ofereço-lhes uma verdadeira armadura, poupo-as de grandes estragos, evito o uso constante da acetona porque nunca uso produtos sem acetona e estou sempre a trocar o verniz, já que lasca num instante e durante duas ou três semanas, tenho as mãos impecáveis sem me preocupar. Pior do que estava não posso ficar, a malta é jovem e decidi experimentar. Até agora, gosto do resultado. As unhas parecem mais espessas e isso é confortável. Só tenho pena de não ter podido aplicar um nude, mas não havia. Fiquei-me pelo encarnado.



Quando tirar isto, conto como foi. Fingers crossed!

5 comentários:

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Eu gostei muito, as minhas estão exactamente como as tuas :)

saracr disse...

ficaram muito bem.

http://beautyshinewoman.blogspot.pt/

Isabel Simões disse...

Estão liiiiindas!
Depois diz se valeu a pena.

Ao Virar da Esquina disse...

Conta sim, que as minhas andam a passar pelo mesmo drama...

Eli disse...

Ficam com muito bom aspecto mesmo. E eu não sou nada fã de gelinhos e coisas do género!