quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Já que não se fala de outra coisa, vamos a isto:

Natalie Portman
A polémica Samsung+Pépa+Chanel. Já subscrevi as palavras da Pipoca no facebook da Menina, mas parece-me importante frisar que todo o tipo de comentários que não digam directamente respeito ao posicionamento da Samsung enquanto marca numa estratégia de comunicação e que se restrinjam a juízos de valor sobre a Pépa ou os restantes bloggers convidados para a dita campanha, não passam de coscuvilhice pura e dura.
Considero lamentável que meio mundo se divirta tanto com coisas pequenas. Faz-me lembrar este post.
Para mim, que sou toda comunicação, realmente interessante é pensar no assunto do ponto de vista que importa: sob o olhar do Marketing e das Relações Públicas, apreciando o acontecimento de todos os prismas possíveis, tendo em conta as suas várias particularidades; analisando erros cometidos e descobrindo o que deveria ter sido feito para evitar as consequências negativas que possam surgir.
Cá entre nós, quem se lixou não foi a Samsung. E talvez nem a autora do Fashion-à-Porter, que terá visto subir as visitas ao blog e à página de facebook. Publicidade é publicidade.
Outro ponto importante? A relação entre bloggers e marcas em Portugal, que é um verdadeiro case study e para a qual este momento poderá servir para que se retirem lições preciosas.
Por fim, não percebo a dificuldade sentida por esses bonacheirões todos relativamente à escrita do nome Chanel. Quase todos caíram no erro de digitar a tradução para inglês do termo "canal".
Deixo ainda o link para uma reflexão com pés e cabeça, coisa rara de encontrar nos dias que correm.

5 comentários:

Imperatriz Sissi disse...

Eheheh, muito obrigada :D

E referiste um ponto importantíssimo que me arrepia toda, e que deixei escapar: "Channel"?? Haja paciência...

Beijinho, my fine friend :*

PinkWorld disse...

Eu sou da modesta opinião que cada um tem as suas próprias prioridades, e cada um sabe de si. Se uma miúda tem como desejo de conquista pessoal a compra de uma mala, o que é que isso interessa a cada um de nós? Ah e tal não deve dizer isso tendo em conta a fome no mundo! querem ver que agora a censura chegou ao ponto de não se poder desejar? Está certo que em tempo de crise uma declaração destas não cai bem, mas, mais uma vez, é apenas uma miúda a falar do que quer para 2013. É fútil, pois é. Mas... Who cares? A vida é dela, e o dinheiro também! E que eu saiba ninguém falou em roubar.

Maria Joao Ferreira disse...

Aquilo que realmente me "faz espécie", e tal como dizes, é pura má língua, são os falsos moralismos. Toda a gente critica a Pépa, a Samsung e a futilidade de todo este enredo. Ora, é importante ressalvar que esta campanha se centra em equipamentos de topo da referida marca, desde o tablet, ao telemóvel, aos televisores. Ou seja, aparelhinhos que não são para a carteira da maioria dos portugueses. Mas, vai-se a ver, são estes falsos moralistas que se passeiam com os seus iPhones e os seus iPads e os seus Galaxy Notes e afins.

Tão fácil que é criticar o alheio.

Eu continuo a dizer que isto está a ser um golpe de mestre!

Colour my life disse...

Lamparina, tenho que discordar. O problema da rapariga nem é a mala Chanel. Tem dinheiro? Muito bem, que compre! Feliz dela. É para o lado que durmo melhor. Considero é que uma moça, que até já concluiu mestrado, teceu aqui um atestado de burrice pura e dura, de tonteira que já não se desculpa a mocinhas instruídas, com acesso a todo o tipo de informação e acesso à cultura. "Tipo", "tipo"... Mas "tipo" o quê?! Ela que leia uns livrinhos e tal e depois que se faça aparecer. Quanto à Samsung, quem teve esta ideia maravilhosa, terá, certamente, um QI tão limitado como o da Pipa.

lena disse...

Não percebo a polémica mas que pelos vistos está a dar publicidade está.
Beijinhos grandes.